Semana de combate à violência contra mulher

Post-Blog

Tempo para refletir sobre como combater a desigualdade e a injustiça

Independentemente de raça, cor, etnia, idade ou classe social, qualquer mulher pode estar sujeita à violência de gênero. Nos últimos anos, esse assunto vem sendo cada vez mais debatido no Brasil e reconhecido como um problema estrutural, com origem na constituição desigual dos lugares de homens e mulheres nas sociedades – a desigualdade de gênero -, que não implica apenas nos papéis sociais do masculino e feminino e nos comportamentos sexuais, mas também em uma relação de poder, sendo ainda mais atingida a população negra. O audiobook Os homens explicam tudo para mim, com narração de Andrea Veiga, é uma ótima forma de entender melhor esse desequilíbrio.

Recentemente, esse reconhecimento foi acompanhado por mudanças na forma como devemos responder a essa violência, atacando não as justificativas, mas as causas. O país tornou-se referência internacional com a Lei Maria da Penha, cujo diferencial é a forma de abordar o problema, propondo a criminalização e a aplicação de penas para os agressores, e também medidas que são dirigidas às mulheres para a proteção de sua integridade física e de seus direitos. 

Apesar de tudo isso, o Brasil segue sendo um país violento para as mulheres. De acordo com os dados compilados pelo think tank, ao menos 1,23 milhão de mulheres foram atendidas no sistema de saúde brasileiro vítimas de violência entre 2010 e 2017, além das elevadas taxas de homicídios de mulheres que, quando motivadas pelas razões de gênero, são tipificadas como feminicídios. Esses números expressam apenas uma parte do problema e comumente dizemos que a subnotificação é uma característica dessas situações. O medo, a dúvida e a vergonha são algumas das explicações para esse silêncio. É possível se informar melhor sobre elas no livro O Universo Feminino 2: Violência contra a mulher, de Rosane Machado.

Porém, muito ainda há para ser feito. O sistema de Justiça segue distribuindo de forma desigual o acesso à Justiça. Existem poucos serviços especializados para atender as mulheres em situação de violência. Faltam protocolos que orientem o atendimento. Falta capacitação para os profissionais cuja atuação é muitas vezes definida por convicções pessoais. Faltam políticas educativas de prevenção da violência. Se você gosta de ficção, e quer entender mais sobre as formas de violência contra a mulher, o audiobook Enquanto respirar, narrado por Isabel Gueron, é uma sugestão da Ubook.

O combate à violência contra a mulher é uma conscientização que ganhou força própria e não tem retorno. Muito tem sido feito para que as leis e políticas possam ser implementadas e mais mulheres encontrem condições para acessar direitos e justiça, que deve ser um compromisso de todos.

Naiara Cremasco

Dia da Consciência Negra – data de reflexão e reafirmação

capa_blog.jpg

Em uma noite qualquer do ano de 1597, quarenta escravos fugiam de um engenho no sul de Pernambuco. Fugas de escravos não eram novidade, mas desta vez o número era grande e houve confronto. Este grupo fundou o maior Quilombo da história do Brasil, o Quilombo dos Palmares, que resistiu por pouco mais de um século à inúmeras investidas de tropas a mando de homens brancos que buscavam recapturar seus habitantes para a escravidão. Estima-se que chegou a reunir em seu apogeu, por volta de 1670, em vários conjuntos de povoados, cerca de vinte mil negros em busca de uma vida livre.   

O início do fim do Quilombo dos Palmares foi o assassinato de um de seus maiores líderes, Zumbi. A história deste personagem lendário porém real é contada pelo renomado historiador Joel Rufino dos Santos em Zumbi. A morte ocorreu no dia 20 de novembro de 1695, e a cabeça do líder negro foi exposta em uma das principais praças de Recife, para provar que não era verdade a lenda que corria de que ele seria imortal. Para os mais jovens, é possível conhecer a vida deste importante personagem no livro Zumbi – o último herói dos Palmares, de Carla Caruso.

Em 1971 foi fundado o Grupo Palmares, formado por militantes e pesquisadores da cultura negra, que propuseram uma data para reflexão e conscientização sobre o valor da comunidade negra e sua contribuição ao país, em contraposição ao da Abolição da Escravatura, que não era a representação ideal. O dia escolhido foi 20 de novembro, para celebrar a vida e luta de Zumbi. Em 1978, a data passou a ser celebrada nacionalmente. Atualmente há decretos estaduais instituindo feriado neste dia em seis estados do Brasil, e mais de mil municípios do país cessam as atividades em 20 de novembro. Eventos, como fóruns, debates e programações culturais também marcam a data, buscando fazer uma reflexão sobre o racismo, as ações que podem ser buscadas para a afirmação racial e a reivindicação dos direitos da população afro-brasileira. Para compreender mais sobre o tema, uma sugestão da Ubook é o ebook Raça e Classe no Brasil, sobre os estudos da formação racial do povo brasileiro e suas consequências. 

Um lançamento recente, disponível em audiolivro com a narração de Alinne Prado e com histórias que emocionaram muito até a própria narradora é Brilhe na sua Praia – A Bíblia da Garota Negra. Escrito por duas autoras negras britânicas, o livro conta com entrevistas de dezenas das mais bem-sucedidas mulheres negras da Grã-Bretanha, incluindo a diretora vencedora do British Academy of Film and Television Arts, Amma Asante, Vanessa Kingori, da Vogue britânica, e a medalha de ouro olímpica Denise Lewis. Uma obra que vem inspirando jovens negras de todo o mundo a superarem as dificuldades e buscarem o espaço que merecem. 

Para as crianças saberem mais sobre o tema, o audiolivro O Mistério da Princesa Africana conta a história da menina Luana, fazendo uma jornada pelo passado de sua família e descobrindo pistas de sua bisavó, que teria sido escravizada. 

Racismo também se combate com cultura e informação, venha refletir sobre o tema e ajude a construir um futuro melhor.

A bruxa está solta na Ubook

Entre o pôr do sol do dia 31 de outubro e o alvorecer do dia 01 de novembro acontece a Noite Sagrada. Nesse intervalo de tempo, os espíritos dos mortos retornam com a missão de visitar seus antigos lares e guiar seus amigos e familiares para outro mundo, lugar onde não há fome nem dor. Assim acreditavam os celtas, povo que habitava a Gália (onde hoje é a França) e as ilhas da Grã-Bretanha entre 600 a.C. e 800 a.C. Em homenagem a essa noite, eles celebravam a Festa dos Mortos, pela honra de todos os santos.

31_10-Halloween-Materia-Blog

A festa, originalmente celebrada no dia 13 de maio, foi transferida para o dia 01 de novembro pelo Papa Gregório III, pois o Dia de Finados também era celebrado nesse dia, quando os católicos homenageavam seus mortos. A noite da véspera, dia 31 de outubro, passou a ser chamada de Noite de Todos os Santos.

Por volta dos séculos XIV e XV, as fantasias foram incorporadas à festa na França. A famosa tradição da distribuição de doces às crianças se originou de um costume medieval praticado no Dia de Finados, quando as crianças batiam de porta em porta pedindo o “bolo das almas” em troca de uma oração pelas almas dos familiares falecidos de quem os presenteavam com guloseimas. Já a decoração funesta, vem da crença de que tais artifícios teriam o poder de afastar os maus espíritos.

Desse misto de tradições, nasceu o Halloween – ou o Dia das Bruxas, como é conhecido nos países de língua portuguesa. Conhecidas popularmente por uma aparência medonha, por voarem em vassouras e lançarem feitiços, as protagonistas dessa celebração são personagens recorrentes nas obras de ficção. Características das bruxas, como voar em vassouras, ter um gato — normalmente preto — como animal de estimação, fazer poções mágicas, além da capacidade de ver o futuro em bolas de cristal, são reforçadas na literatura, o que ajuda a construir o imaginário popular em torno de tais figuras.

Agora que você já sabe um pouco sobre as origens dessa festa macabra e divertida, que tal entrar no clima sombrio e aproveitar algumas dicas de audiobooks para ouvir? Dê uma olhada na nossa seleção:

1. Antologia de Hallowen

2. Contos de suspense e terror

3. Drácula

4. Invocadores do mal

5. Mistério em Chalk Hill

6. O jogo da moeda

7. Solomon Kane

 

Naiara Cremasco

Ler ou ouvir? O que o seu cérebro aproveita mais?

“Ah, mas escutar livros não é igual a ler….” – meça suas palavras, pois a ciência cada vez descobre mais coisas incríveis sobre o que acontece com o nosso cérebro quando escutamos histórias.

22_10 Ler ou Ouvir Materia Blog

A última novidade surgiu da Universidade da Califórnia, que resolveu escanear o cérebro de nove voluntários enquanto eles leram ou escutaram as mesmas histórias. As histórias escolhidas foram selecionadas entre as exibidas no programa de rádio The Moth Radio Hour, programa de narração de histórias exibido por quinhentas estações de rádio ao redor do mundo.

Os voluntários escutavam as histórias, e depois as liam, enquanto suas respostas cerebrais eram medidas. E o resultado foi que “as representações semânticas evocadas pela escuta versus leitura são quase idênticas”, ou seja, o cérebro reagiu de forma semelhante, criando imagens mentais parecidas enquanto se lia ou se ouvia.

Cerebro

As mesmas áreas cognitivas e emocionais do cérebro foram estimuladas, como se pode ver na imagem, oferecendo mais informações sobre compreensão e um ponto de partida para estudos futuros para entender melhor o complexo processo de “representação do significado das palavras”.

A pesquisa foi publicada na prestigiada publicação científica Journal of Neuroscience no último setembro e o relatório diz que “esses resultados sugerem que a representação da semântica da linguagem é independente da modalidade sensorial pela qual as informações semânticas são recebidas”, ou seja: pode ouvir seus audiolivros sem susto, sem achar que está usando atalhos ou perdendo algo importante da compreensão da história.

Curtiu saber mais sobre como o cérebro adquire conhecimento? Se gosta de saber como a sua mente funciona, mas está num clima mais romântico pode também gostar de ouvir o audiobook “A Neurociência do Amor”, disponível em nossa plataforma. E você sabia que temos em ebook a revista Mente e Cérebro – que traz mensalmente várias matérias que falam sobre esse conjunto fantástico que nos faz sentir e pensar?

Marta Ramalhete

#UbookNaBienal: Confira como foi o primeiro fim de semana!

WhatsApp Image 2019-08-30 at 14.13.00 (1)

Confira o que rolou no primeiro fim de semana da #UbookNaBienal!

A Bienal do Livro do Rio de Janeiro já começou, e nosso primeiro fim de semana foi incrível! Confira o que rolou e confirme sua presença clicando aqui!

O sábado foi o dia da criançada: contamos com a presença das autoras Thaís Velloso e Hellenice Ferreira, que compartilharam conosco seus trabalhos em “A Baleia Que Carregou O Oceano” e “Frederico”.

No domingo, além da programação infantil, com Edith Lacerda e seu livro “Sereia em Segredo”, contamos ainda com a participação super especial de Guilherme Pintto, youtuber e autor dos livros “Seja o Amor da Sua Vida” e “O Óbvio Também Precisa Ser Dito”, para um bate-papo sobre literatura e amor.

WhatsApp Image 2019-09-01 at 16.27.03.jpeg

WhatsApp Image 2019-09-01 at 16.46.04.jpeg

Para fechar a programação do dia, Paulo Betti também participou de nosso estande, com uma leitura intimista de “A Uruguaia” e “Laços”, seus novos lançamentos como narrador na Ubook.

7.jpeg

Confira agora a programação dos próximos dias!

 

PROGRAMAÇÃO

 

📙 02 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Marinela”, com Luciana Grether

15h – Leitura Infantil: “Viva Eu, Viva Tu, Viva o Rabo do Tatu”, com Cristina Villaça

 

📙 03 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Passos no Porão”, com Maria Clara Cavalcanti

17h – Encontro com o Autor: Helio de La Peña, de “Vai na Bola, Glanderson!”

 

📙 04 DE SETEMBRO

19h – Ubook Comedy Show, com Paulinho Serra

 

📙 05 DE SETEMBRO

19h – Encontro com a Narradora: Lucrécia Marques, de “Senhor Escobar”

 

📙 06 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Do Mar”, com Mirna Brasil Portella

 

📙 07 DE SETEMBRO

15h – “Mulheres Fora de Cena”, com Cacau Higyno e Rosamaria Murtinho

19h – “O Espadachim de Carvão”, com Affonso Solano

#UbookNaBienal do Livro! Confira nossa programação!

Confira a programação da #UbookNaBienal do Livro do Rio de Janeiro!

twitter-bienal.png

A Bienal do Livro do Rio de Janeiro já começou! A Feira do Livro vai até o dia 08/09 e a Ubook já marcou presença no pavilhão verde, rua O, estande 76!

 

Agora, além de ouvir nossos livros, você vai poder levar para casa os títulos exclusivos de nossa editora! Confirme sua presença clicando aqui!

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO!

 

📙 31 DE AGOSTO

11h – Leitura Infantil: “A Baleia que Carregou o Oceano”, com Thaís Velloso

15h – Leitura Infantil: “Frederico”, com Hellenice Ferreira

 

📙 01 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Sereia em Segredo”, com Edith Lacerda

13h – Encontro com o Autor: Guilherme Pintto, de “Seja O Amor da Sua Vida” e “O Óbvio Também Precisa Ser Dito”

15h – Encontro com o Narrador: Paulo Betti, de “Laços” e “A Uruguaia”

 

📙 02 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Marinela”, com Luciana Grether

15h – Leitura Infantil: “Viva Eu, Viva Tu, Viva o Rabo do Tatu”, com Cristina Villaça

 

📙 03 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Passos no Porão”, com Maria Clara Cavalcanti

17h – Encontro com o Autor: Helio de La Peña, de “Vai na Bola, Glanderson!”

 

📙 04 DE SETEMBRO

19h – Ubook Comedy Show, com Paulinho Serra

 

📙 05 DE SETEMBRO

19h – Encontro com a Narradora: Lucrécia Marques, de “Senhor Escobar”

 

📙 06 DE SETEMBRO

11h – Leitura Infantil: “Do Mar”, com Mirna Brasil Portella

 

📙 07 DE SETEMBRO

15h – “Mulheres Fora de Cena”, com Cacau Higyno e Rosamaria Murtinho

19h – “O Espadachim de Carvão”, com Affonso Solano

 

CONHEÇA OS LIVROS ORIGINAIS DA UBOOK!

Os lançamentos originais da Ubook estarão disponíveis em nosso stand! Agora, além de ouvir nossos livros em nosso app, você poderá levá-los para casa! Se prepare para ler “À sombra do Flamboyant”, “Esposa do meu chefe”, “Medos” e muito mais!

UBK

Faltam 7 dias para a Bienal do Livro! #UbookNaBienal

Faltam 7 dias para a Bienal do Livro do Rio de Janeiro! De 30 de agosto a 08 de setembro #UbookNaBienal

23_08 Bienal 7 Dias TwitterBlog.png

A Ubook é presença certa na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, que vai dos dias 30 de agosto a 08 de setembro! Estaremos no pavilhão Verde, estande 076, e temos muitas surpresas guardadas para os 10 dias de evento!

 

CONHEÇA OS LIVROS ORIGINAIS DA UBOOK!

Os lançamentos originais da Ubook estarão disponíveis em nosso stand! Agora, além de ouvir nossos livros em nosso app, você poderá levá-los para casa! Se prepare para ler “À sombra do Flamboyant”, “Esposa do meu chefe”, “Medos” e muito mais!

UBK

Aguarde nossa programação 🙂 #UbookNaBienal

Últimos dias para se inscrever no Prêmio Jabuti 2019!

Não perca a chance de se inscrever no Prêmio Jabuti 2019!

Jabuti.png

Atenção, Ubookers: a data final das inscrições no Prêmio Jabuti 2019 está chegando! A mais tradicional premiação literária do Brasil aceitará trabalhos até sexta, dia 28 de junho.

Criado em 1959, o Prêmio Jabuti comemora 61 edições este ano. Realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), são 19 categorias em quatro eixos diferentes:

  • Eixo Literatura: Conto; Crônica; HQ; Infantil; Juvenil; Poesia e Romance.
  • Eixo Ensaios: Artes; Biografia, Documentário e Reportagem; Ciências; Economia Criativa e Humanidades;
  • Eixo Livro: Capa; Ilustração; Impressão; Projeto Gráfico e Tradução;
  • Eixo Inovação: Fomento à Leitura e Livro Brasileiro Publicado no Exterior.

Além disso, os concorrentes às categorias dos eixos Literatura e Ensaios também estão elegíveis ao prêmio Livro do Ano. Além de estatuetas, os autores premiados receberão também valores entre cinco e cem mil reais.

O valor das inscrições varia de acordo com as condições do autor. Para obras individuais:

  • Associados CBL: R$ 285,00;
  • Autores independentes: R$ 327,00;
  • Associados de entidades congêneres: R$ 370,00; e
  • Não-associados: R$ 430,00.

Já para coleções:

  • Associados CBL: R$ 440,00;
  • Autores independentes: R$ 457,00;
  • Associados de entidades congêneres: R$ 475,00; e
  • Não-associados: R$ 515,00.

Para se inscrever, basta clicar aqui.

Fique ligado em novidades nas páginas do Ubook!

 

 

 

“Edmundo – Instinto Animal” é lançado em parceria com a Ubook em noite de autógrafos

A biografia do Animal já está disponível para ouvir no Ubook.

IMG_9712.JPG

Conhecido dos amantes do futebol pela alcunha de ‘Animal’, o jogador Edmundo teve sua vida nos gramados escrita pelo jornalista esportivo Sérgio Xavier. A biografia, que aborda a vida do atacante dentro e fora de campo, chegou às livrarias nesta semana, com sessão de autógrafos que o jogador e o autor concederão na Livraria Travessa do Rio de Janeiro. Na mesma data, estreou no Ubook, maior plataforma de audiotainment por streaming da América Latina, a versão falada do livro, que ganhou vida na voz do ator Emilio Orciollo Netto, no ar atualmente como um traficante de metanfetamina da novela ‘Topíssima’, da Rede Record. Para ouvir o audiolivro, basta clicar aqui.

Alçado ao time profissional do Vasco em 1992, Edmundo também estreou na seleção Brasileira em jogo contra o México nesse mesmo ano. No ano seguinte transferiu-se ao Palmeiras e lá tornou-se ídolo pela entrega, pelos títulos e pelos gols. Foi um dos protagonistas no Paulistão que tirou o Verdão da ‘fila’ de títulos que durava desde a década de 1970. A partida final ficou marcada, além da goleada de 4 a 0, pelo imprudente carrinho que aplicou no atacante Paulo Sérgio. Foi em sua primeira passagem pelo clube que ganhou do narrador Osmar Santos o apelido de Animal, o qual carrega até hoje em sua carreira como comentarista esportivo.

IMG_9664.JPG

Assumidamente palmeirense, Orciollo Netto celebra a oportunidade de narrar a história de um dos grandes ídolos do time que é fã. “A história do Edmundo é interessante não apenas para quem é torcedor do Palmeiras ou do Vasco. Ela está presente também nas lembranças de quem sofreu seus gols. Por isso, é inegável dizer que o Animal não passou desapercebido pelo nosso futebol, e por isso poder contar essa história é uma experiência vibrante”, pondera o ator.

Biografado, autor e narrador estiveram presentes nesta quinta-feira, 06, Livraria Travessa Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, para o lançamento da obra e sessão de autógrafos.

IMG_9686.JPG

O lado polêmico e contestador de Edmundo está presente em todas as páginas do livro. Afinal, o atacante nunca fugiu de uma briga. Sua personalidade forte é visível desde que despontou para o futebol. O artilheiro e ídolo de duas das maiores torcidas do país fala sobre sua infância, carreira, problemas extracampo e uma coleção de polêmicas como jogador e comentarista em Edmundo: Instinto Animal, livro lançado pela Editora Seoman, cuja produção da versão falada ficou sob responsabilidade do Ubook.

Assim como tantos exemplos, Edmundo teve uma infância difícil e encontrou no futebol a oportunidade de ter e dar melhores condições de vida à sua família. Entre suas diversas experiências em campo, o livro relata com clareza de detalhes sua participação na Copa do Mundo de 1998, na França, em especial quando fora preterido por Ronaldo para disputar a final contra os donos da casa. O susto que todos levaram quando o camisa 9 entrou em convulsão. O choro de uns, misturado à reza de outros. E a sensação de perder a titularidade a 30 minutos da (que seria) partida mais importante de sua carreira.

“A minha história precisava ser contada. Não a historinha feliz do jogador de sucesso e sim a história real, de golaços e tropeços. Tropecei muito, adoraria poder voltar atrás para evitar os tombos. Falar o que faltou dizer, reformular certas decisões, corrigir os erros”, comenta Edmundo.

IMG_9615.JPG

Ubook participa da London Book Fair 2019

O Ubook marcou presença na edição de 2019 da maior feira do livro de Londres.

2019-03-12 (2).jpeg

O Ubook voltou a Londres em 2019 para a mais recente edição da London Book Fair. A tradicional LBF é organizada há 48 anos na capital britânica, entrando para a seleta lista dos mais importantes eventos do mercado editorial do mundo.

Nossa participação na Feira tem uma história especial: no ano passado, com menos de quatro anos de existência, o Ubook foi finalista da premiação Excellence Award 2018 na categoria Editora de Audiobooks do Ano, ao lado de grandes nomes como a editora americana Penguin Random House Audio.

2019-03-12.jpeg

“É incrível ver como esse mercado está crescendo rapidamente nos últimos anos e também é maravilhoso ter uma editora brasileira de audiolivros como finalista. Estamos muito animados por fazer parte desse crescimento”, comentou na ocasião Flávio Osso, CEO do Ubook. De lá para cá, continuamos a figurar como a maior plataforma de audiolivros por streaming da América Latina e atingimos a marca de mais de 20 mil títulos em nosso acervo, entre audiolivros e e-books.

Neste ano, nossa viagem para Londres foi marcada pela busca de novos conteúdos exclusivos. Fiquem atentos para novidades, Ubookers – logo mais, teremos surpresas ♥